Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



De todos os dias, que são do Pai

por Catarina d´Oliveira, em 19.03.15

Todos os dias são o dia de alguma coisa. Da mãe, da criança, dos namorados, dos avós, dos trabalhadores, da música, do ambiente, da arte, de uma doença qualquer.

 

São etiquetas supérfluas, que dedicam 24 horas a coisas que merecem uma vida de amor e entrega, mas que existem com o intento inocente e esperançoso de nos tornar melhores para nós e uns para os outros. De formas diferentes, em dimensões distintas, diariamente.

 

Lembranças acessórias, é verdade, mas para os esquecidos no resto do ano, lembrem-se hoje e para sempre daqui para a frente: o dia do companheiro, do herói, do exemplo, do educador, do amor incondicional, do pai é todos os dias.

 

E que ele o sinta, sempre.

 

 

pai.jpg

 [o meu]

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D