Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O Manifesto

por Catarina d´Oliveira, em 22.04.14

És mestre e dono da tua alma, do teu corpo. Sente-o. Sente-o bem, e de verdade. E quando fores capaz de o sentir - que nem sempre é fácil ou intuitivo - podes dar-te aos outros, e amá-los.

 

Faz sem que te peçam ou te ofereçam algo em troca. Oferece-TE a quem mais precisa, e desprega-te das coisas que, na mais honesta das realidades, não necessitas para ser feliz.

 

Não espalhes ódios, nem injustiças, nem o desconforto, mesmo que, nos momentos de limite que a vida vai multiplicando pelo teu caminho, seja só isso que sentes e que queres obrigar os outros a sentir. Semeia as coisas boas, positivas, a alegria de estar aqui e agora. Não guardes rancor e perdoa. Perdoa sempre.

 

Sê tu, inteiro, em paz com o que és, e depois partilha com o mundo. Porque a felicidade só é real quando é partilhada.

 

 

Autoretrato de Chris McCandless, o original Alexander Supertramp de "Into the Wild" e da vida.

Uma história verídica (e imperdível) escrita por Jon Krakauer e adaptada ao cinema por Sean Penn.

Autoria e outros dados (tags, etc)


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

subscrever feeds