Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Cartas para Estranhos #17

por Catarina d´Oliveira, em 05.11.15

Não é sempre fácil, sorrir. Há dias em que pode ser a coisa mais difícil, e há dias em que pode ser e é uma espécie de tarefa. Mas sorrir não é só uma contração de músculos. Sorrir é uma filosofia. Assim como viver.

 

 

 

"Querido/a Estranho/a,

Há tantas pessoas no mundo que acordam com um olhar carregado e a alma afogada... e talvez isso aconteça porque se esqueceram de como se sorri, e talvez tu sejas uma dessas pessoas.

Vês o mundo por tudo o que ele é, e por tudo o que não é. O que deves fazer é escolher ver o mundo da forma que desejas que ele seja para que cada dia represente uma nova aventura.

Tenta passar a acordar com um sorriso, mantém um espírito positivo, torna os teus sonhos realidade. Faz aquilo que te faz feliz e pratica uma boa ação - deixa uma notinha positiva ou ajuda alguém a atravessar a estrada; é fácil fazer algo pequeno que tenha um grande significado.

Acima de tudo, nunca te esqueças de quem és, e não tentes ser outra pessoa. Não estás sozinho/a. Há tantas pessoas que mudam e se esforçam tanto para serem o que os outros querem... ÚNICO/A - é o que tu és. Por isso tenho um objetivo para ti e para hoje: faz um amigo novo e mostra-lhe o que realmente és - prometo que vais surpreender-te.

 

 

De uma estranha que se preocupa contigo"

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cartas para Estranhos #8

por Catarina d´Oliveira, em 08.05.15

Fui a um sítio diferente. Deixei-me perder nos verdes de Sintra, mas levei-as comigo.

Porque é sempre boa hora de distribuir sorrisos.

 

carta_maio.jpg

 

 

Olá estranho/a,

Não é ótimo quando alguém nos diz que nos preza e valoriza? Espero sinceramente que tenhas pessoas na tua vida que o façam.

A tua vida tem um valor inestimável e trazes tanto amor ao mundo que não pode ser medido, apenas sentido e retribuido.

Acredito que a bondade que espalhamos pelo mundo faz ricochete e alcança o mais longínquo dos perímetros, muito além da pessoa/coisa para a qual apontámos originalmente.

É muito possível que o bem que fizeste tenha chegado até mim, mesmo que através de outras pessoas, e por isso estou-te eternamente grata.

Obrigada por fazeres a diferença no mundo e nos ajudares a todos a sorrir um pouco mais.


De uma amiga que ainda não conheceste

 

 

carta_maio2.jpg

carta_maio3.jpg

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cartas para Estranhos #6

por Catarina d´Oliveira, em 07.04.15

 

Já tinha saudades de as escrever, de as deixar. Foi mais um passeio aproveitado para deixar rasto, e sobretudo o desejo de inspirar a fazer mais e melhor.

 

carta_2.jpg

 

"Olá estranho/a

Escrevo-te esta carta para lembrar algo muito importante.
Todos os dias são - ou deveriam ser! - de bondade, e porque hoje também é dia, deixo-te estas notas:

1. És espetacular! A sério... sou tua fã!

2. És estupendamente amado/a (mesmo que nem sempre o sintas a 100%)

3. Nunca estás (verdadeiramente) sozinho/a - andamos aqui todos permanentemente às cabeçadas nas quilhas da vida

4. Mereces carinho e respeito

5. Sei que, neste preciso momento, estás a fazer o melhor com aquilo que tens

6. Nunca vai haver um ato de bondade de que te arrependas, porque qualquer um te vai tornar uma pessoa maior e melhor, sempre...

Então aproveitando o balanço... faz algo bom e simpático, hoje mesmo! A um familiar, a um amigo, a um estranho... não interessa a quem, mas faz! Prometo que vais sentir-te bem. E é claro, não te esqueças também: cuida bem de ti.

Estou a contar contigo!

 

 

De uma amiga que ainda não conheceste"

 

carta2.jpg

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog

Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D

subscrever feeds